Cyberpunk 2077 and The Witcher 3
Quem chorou pode sorrir.

Nos games, e em qualquer parte da indústria, é muito normal que os principais apontamentos de um feedback sirvam lição para corrigir projetos futuros. E o CD PROJEKT RED, estúdio desenvolvedor dos games da franquia de The Witcher, está levando em consideração alguns feedbacks bem polêmicos colhidos no último jogo do bruxo para aplicar isso no próximo AAA da empresa: Cyberpunk 2077.

De acordo com Patrick K Mills, designer sênior de missões do estúdio polonês, a empresa ouviu muitas reclamações de jogadores sobre o longo tempo de duração de The Wicther 3. Sim, muita gente disse que um jogo longo demais é ruim, e mais: muitos deles nunca zeraram o game, e uma dessas desculpas seriam a longa jornada de Geralt.

Patrick K. Mills on Twitter: "I snuck up on him using stealth techniques I  learned from metal gear games. True story, he makes the ! noise when he  spots an approaching fanboy.…
Mills (esq.) ao lado de Hideo Kojima. Imagem: Twtitter @PKernaghan

Diante disto, o estúdio resolveu considerar que Cyberpunk 2077 pudesse ter uma jornada mais enxuta por conta dessas reclamações, que teriam sido volumosas o suficiente para afetar a objetividade do próximo jogo do estúdio, deixando-o “ligeiramente mais curto”, como disse o desinger.

Nós sabemos que a história principal do Cyberpunk 2077 é um pouco mais curta do que The Witcher 3. Recebemos muitas reclamações sobre a história principal desse jogo ser muito longa. E olhando para as métricas, você vê uma quantidade enorme de pessoas que jogaram aquele jogo muito longo, mas nunca que chegaram ao fim.” considerou o designer.

Queremos que você veja a história toda. Portanto, encurtamos a história principal, mas temos muito a fazer. E em termos de uma campanha complementar, simplesmente não tenho esse número“, finalizou.

Mesmo assim, essa ‘enxugada na rota’ não deve diminuir o que o jogo tem de mais destacado depois da presença de Keanu Reeves no game, que é a envolvente cidade de Night City, repleta de gangues, mistérios e desafios. Como o próprio Matt já disse este ano, o lugar em si é uma das estrelas. Outro motivo para que os ansiosos pelo jogo não se sintam desconfiados é pensar que não deve pegaria nada bem atrasar mais de uma vez um jogo e, ao final, entregar um rolê curto.

Cyberpunk 2077 já tem desconfianças demais em torno do projeto, seja pelos atrasos, seja pelo volume de participação de Keanu Reeves no game, por ser um FPS de mundo aberto, dentre outras questões que franzem algumas testas de críticos e jogadores por aí.

Por fim, vale lembrar que se tem algo que está volumosamente confirmado é o tamanho de ocupação de disco que o game vai pedir nos HDs de muitos PCs. Serão cerca de 70GB de armazenamento pedindo máquinas com um Intel Core i7-4790 ou AMD Ryzen 3 3200G, memória de 12 GB, GTX 1060 6 GB ou Radeon R9 Fury.

O game sai dia 19 de novembro de 2020 para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One, no final de 2020 para Google Stadia, e em 2021 para PlayStation 5 e Xbox Series X.

Leia também: