Star Citizen: Entenda a polêmica em torno do jogo

Star Citizen é um jogo que deve(ria) ser revolucionário, mas por caminhos estranhos o título é mais famoso por outros motivos.

Publicado em 25/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Star Citizen é um jogo de simulação espacial para Microsoft Windows e Linux. O jogo é composto de dois componentes principais: o primeiro é um MMO com ênfase em combate espacial em primeira pessoa, mineração, exploração e comércio com elementos de tiro em primeira pessoa (FPS), com universo persistente e servidores privados customizados, e o segundo baseado em uma campanha solo e cooperativo intitulado de Squadron 42. O jogo é construído sobre uma versão modificada CryEngine e contará com o suporte do Oculus Rift.

O game, segundo o site, está gratuito até 27 de agosto, para baixar e jogar. Ainda segundo problicação, o game dá acesso “a seis naves icônicas, cada um dando ao jogador um gostinho dos distintos caminhos de carreira e estilos de jogo que esperam por você”. Ainda existem outras informações interessantes a respeito do título, mas o principal que muitas pessoas gostariam de saber é: vai ser lançado mesmo?

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Anúncio e lançamento

Star Citizen foi anunciado em 2012 em uma campanha de financiamento no Kickstarter, onde foi divulgado que o título chegaria em 2014. Só que não foi bem isso o que aconteceu. O motivo para isso foi que Chris Roberts, o responsável por Star Citizen “resolveu” adicionar melhorias no game, o que acabou atrasando o seu lançamento. Para quem não conhece, Roberts é o lendário desenvolvedor com a popular série Wing Commander.

Mais tarde, ele desenvolveria outros simuladores espaciais, como o Freelancer de 2003, do qual Roberts considera o Star Citizen um sucessor espiritual. Star Citizen rendeu mais de $ 2 milhões em apoio e como explicado, era previsto para ser lançado em 2014. Os problemas começaram quando Roberts expandiu rapidamente sua visão do que Star Citizen poderia ser. Ele agora imaginava um mundo MMO extenso e persistente, com uma campanha single-player que apresentaria aos jogadores o cenário Star Citizen.

Tornou-se cada vez mais evidente que o escopo do jogo havia ultrapassado os fundos arrecadados, então a empresa de Roberts, a Cloud Imperium Games, começou a se esforçar para levantar mais dinheiro. Eles logo permitiram que os jogadores encomendassem naves especiais e outras mercadorias do jogo.

A campanha de crowdfunding do jogo é uma das mais bem-sucedidas da história, tendo arrecadado mais de $ 300 milhões em junho de 2020. No entanto, não houve data de lançamento anunciada para o jogo, o que continua a aumentar algumas das controvérsias em torno do título. Em vez disso, Star Citizen está sendo lançado em módulos, cada um em diferentes estágios de conclusão.

Os financiadores inicialmente tiveram acesso a um hangar que abrigava uma maquete de sua nave. Mais tarde, o primeiro pedaço de gameplay entregue foi Arena Commander, uma simulação de arcade dentro do universo acessada no hangar. O Arena Commander permitiu que os jogadores pilotassem suas naves pela primeira vez e lutassem contra inimigos de IA em combate baseado em ondas, bem como no modo de batalha PvP e capture a bandeira. Este continua sendo o aspecto mais funcional e detalhado do Star Citizen até hoje.

Após o Arena Commander veio Star Marine, outra simulação de arcade dentro do universo, desta vez permitindo aos jogadores experimentar os elementos de tiro em primeira pessoa que Roberts desejava introduzir no jogo. Ainda é bastante simples, oferecendo modos de jogo death-match e ponto de controle. No entanto, serve como um importante campo de testes para o equilíbrio e a mecânica da metade do jogo FPS.

Também foi necessário para o lançamento do Persistent Universe, o alardeado simulador espacial multijogador que é o objetivo final do Cloud Imperium: o verdadeiro Cidadão das Estrelas. Aqui os jogadores são colocados em uma estação espacial e podem viajar em torno de um pequeno sistema estelar (uma fração do tamanho pretendido da versão final), onde podem voar em suas naves com outros jogadores e testar os sistemas de busca, reputação e economia necessários para fazer o jogo prosperar.

Squadron 42

A maior incógnita no gigante Star Citizen é a campanha single-player, Squadron 42. Roberts afirmou que não é necessário possuir ou jogar o Squadron 42 antes de iniciar Star Citizen, mas o piloto do jogador do Squadron 42 pode ser importado para o Persistent Universe após a conclusão.

O Squadron 42 lembra a série Wing Commander de Robert, colocando os jogadores no papel de um piloto de caça de elite. O jogo foi programado para ser lançado em episódios, com o primeiro compreendendo cerca de 70 missões e 20 horas de jogo. Digno de nota é o elenco repleto de estrelas que filmou sequências extensas de captura de movimento para o jogo, incluindo Gary Oldman, Mark Hamill, Gillian Anderson, Mark Strong, Liam Cunningham, Andy Serkis, John Rhys-Davies, Jack Huston e Ben Mendelsohn.

Não há uma data de lançamento final para qualquer aspecto do Star Citizen e a maioria dos prazos definidos já foram. Ainda assim, o que a Cloud Imperium Games está tentando criar é impressionante e aqueles que desejam dar um salto de fé e voltar ao jogo podem brincar no esqueleto do que pode(ria) um dia ser um dos melhores jogos já feitos.

Como jogar?

Para jogar é bem simples, basta clicar aqui e entrar no site oficial. Lá os jogadores poderão ter acesso a história, detalhes, entre outras informações do jogo. Só que tudo isso é pago, o que acaba gerando ainda mais polêmica, principalmente sobre gestão do dinheiro utilizado para a produção do game. Só que esta “má gestão”, é um assunto que envolve muitos boatos e que chegou até a ser publicada na Forbes.

O pacote do jogo custa 45 dólares, que libera o download além de outras vantagens. Abaixo os requisitos do título.

  • Sistema Operacional: Win 10 64.
  • Processador: Intel Core i7-3770 @ 3.40GHz / AMD FX-8350 Eight-Core.
  • Placa de vídeo: Radeon R9 390X / GeForce GTX 780.
  • Memória RAM: 12 GB RAM.
  • HD Livre: 100 GB Free.
  • Versão do Directx: DirectX 12.
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Produtos recomendados

HD EXTERNO

Comprar

CONTROLES

Comprar

CONSOLES

Comprar

ACESSÓRIOS

Comprar

CADEIRA GAMER

Comprar

HEADSET

Comprar