Publicidade
Treta?

CEO da PlayStation critica oferta do Xbox sobre Call of Duty

“Sinto a necessidade de dizer as coisas como elas realmente são”
Gostou? Compartilhe!
Call of Duty
Call of Duty (Foto: Divulgação)
Publicidade

O CEO da Microsoft Gaming, Phil Spencer, falou na semana passada que enviou uma carta em janeiro deste ano para a PlayStation, assegurando que Call of Duty vai permanecer nos consoles da Sony, mesmo após terminar o acordo atual com a Activision. Jim Ryan, CEO da PlayStation, não gostou nada da proposta.

Ryan disse que o jogo vai chegar aos consoles da sua empresa mais 3 anos após terminar o acordo efetuado com a Activision. Ele contou ainda ao GamesIndustry que a oferta foi ‘inadequada a diversos níveis’.

Na semana passada, Spencer prometeu manter a série nos consoles PlayStation com semelhança de funcionalidades, descrevendo a oferta como superior ao que é normal na indústria, mas Ryan não ficou contente com a situação. “Não tinha intenções de comentar o que pensava ser uma conversa privada sobre negócios, mas sinto a necessidade de dizer as coisas como elas realmente são pois o Phil Spencer trouxe isso a público”, disse Ryan.

Continua depois da Publicidade

“A Microsoft apenas ofereceu que Call of Duty permanecerá na PlayStation durante 3 anos após terminar o atual acordo entre a Activision e a Sony. Após quase 20 anos de Call of Duty na PlayStation, a sua proposta foi inadequada a diversos níveis e não tem em conta o impacto sobre os nossos jogadores.”

“Queremos garantir que os jogadores PlayStation continuem a ter a experiência Call of Duty da maior qualidade e a proposta da Microsoft fragiliza esse princípio”, falou ainda. O que achou?

Via: Bruno Galvão/Eurogamer

CONTEÚDO RELACIONADO