Publicidade
Entenda os motivos

CEO de Baldur’s Gate 3 não é a favor do PS Plus ou Xbox Game Pass

O CEO do estúdio Baldur’s Gate 3, Swen Vincke, detalha suas idéias sobre serviços de assinatura na indústria de jogos, como PS Plus e Game Pass.
Gostou? Compartilhe!
Baldur's Gate 3
(Imagem: Divulgação)
Publicidade

Com base em uma série recente de tweets do CEO da Larian Studios, Swen Vincke, não parece que Baldur’s Gate 3 chegará a qualquer serviço de assinatura como PS Plus ou Xbox Game Pass tão cedo. A discussão de Vincke ocorre logo após o discurso em torno de um CEO da Ubisoft dizendo que os fãs “deveriam se acostumar a não possuir seus jogos” ter sido compartilhado em muitos círculos online; em suma, parece que Vincke discorda totalmente.

O desenvolvedor do Baldur’s Gate 3 disse, em um primeiro tweet, que o conteúdo sempre será rei no futuro dos jogos. No entanto, o fato de as assinaturas se tornarem o modelo dominante tornaria mais difícil produzir e encontrar bons conteúdos, afirma ele. Parece muito com o que aconteceu com a Netflix e outros serviços de streaming que exigem assinaturas, já que a qualidade de todo o conteúdo é frequentemente questionada hoje em dia.

Ele reconheceu que o idealismo pode levar ao desastre, mas que é necessário para realizar um projeto genuíno. O outro extremo do espectro, os modelos puros de subscrição, “acabam sempre por ser exercícios de análise de custo/benefício destinados a maximizar o lucro”. Continuando, ele também reconheceu que não há nada de errado com esse exercício, mas disse que se as assinaturas se tornarem o modelo dominante prejudicariam a descoberta.

Continua depois da Publicidade

Este já é um grande desafio, dado o pequeno e seleto punhado de plataformas de distribuição digital às quais os desenvolvedores têm acesso, e Vincke diz que aqueles que mudarem para assinaturas se tornariam “selvagens”. Em última análise, ele disse que “em tal mundo, por definição, a preferência do serviço de assinatura determinará quais jogos serão feitos”.

Claro, ele também reconhece que os serviços de assinatura oferecem oportunidades para muitos desenvolvedores criarem seus jogos e obviamente ele não tem problemas com isso, mas ele quer ter certeza de que o ecossistema padrão de jogos, aqueles fora dos serviços de assinatura, “não morre porque é valioso.”

Via: X/Game Rant

CONTEÚDO RELACIONADO