Publicidade
Entenda os motivos

PlayStation afirma que não irá divulgar detalhes do PS6 por causa da aquisição da Activision Blizzard

PlayStation só esqueceu de mencionar que também possui empresas de jogos.
Gostou? Compartilhe!
PlayStation
PlayStation (Imagem: Divulgação)
Publicidade

O chefe do PlayStation, Jim Ryan, disse que a Sony não arriscará compartilhar detalhes do PS6 com a Activision Blizzard, sendo de propriedade da Microsoft, pois afirma que isso daria ao seu concorrente direto informações altamente confidenciais. Inovações como o DualSense e as especificações de hardware são de importância crucial para os novos consoles, e a Sony está preocupada com o fato de que, se a proposta de aquisição de US$ 69 bilhões da empresa de Redmond for aprovada, ela não poderá mais compartilhar esses detalhes com o editor de Call of Duty com antecedência.

A frase de efeito vem como parte do processo legal da Comissão Federal de Comércio dos EUA, uma vez que tenta bloquear temporariamente o negócio, embora os comentários datam de abril e foram amplamente redigidos. Segundo Ryan, os processos tradicionais de desenvolvimento de jogos seriam interrompidos devido à sua incapacidade de “compartilhar detalhes confidenciais [com a Activision Blizzard] sobre seu próximo console em desenvolvimento”.

A Microsoft já é dona do Minecraft e, embora grande parte da documentação seja editada, Ryan também expressou preocupação com o volume de informações que seu rival é capaz de extrair disso. Ele esclareceu ainda que quaisquer detalhes sobre o novo hardware são “imensamente sensíveis”, enfatizando seu ponto de vista sobre os tipos de riscos envolvidos aqui.

Talvez sem surpresa, Ryan não mencionou, no entanto, que a Sony já possui o desenvolvedor multiformato Bungie, além de sua equipe própria pela San Diego Studio que também lança o MLB The Show em vários sistemas agora. Em teoria, então, o Xbox também se encontra em uma posição em que a natureza de seu próximo sistema pode acabar sendo compartilhada com um concorrente direto. Claro, há uma diferença de escala aqui: afinal, a Activision Blizzard é a maior editora do planeta.

Em outro lugar, Ryan acrescentou que, caso a aquisição seja concluída, ele acredita que franquias como Call of Duty terão menos incentivo para aproveitar recursos de hardware exclusivos, como o DualSense. “Acredito que os incentivos [da Microsoft] – seu principal incentivo, após a aquisição, seria otimizar seus negócios gerais do Xbox, não os negócios da Activision”, disse ele.

Via: PushSquare/Twitter

CONTEÚDO RELACIONADO