PS Plus registra perda de 1,3 milhão de assinantes; Sony não está preocupada

"Estamos tentando analisar diferentes elementos, mas não há tendências visíveis que possamos capturar"

Publicado em 4/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta quarta-feira (4), a Sony divulgou os resultados do primeiro trimestre do ano fiscal de 2021, que encerrou no dia 30 de junho, incluindo a atualização dos números do PS Plus. Para a surpresa de todos, o levantamento da empresa registrou um total de 46,3 milhões de assinantes, representando um aumento de 1,3 milhão no comparativo anual e uma queda de 1,3 milhão em relação aos dois últimos trimestres.

O número de assinantes, no último ano fiscal encerrado em março deste ano, terminou em 47,6 milhões, e agora, com a contagem do primeiro trimestre do ano vigente, o PS Plus teve queda para 46,3 milhões de membros. A queda veio junto com um declínio no número de usuários ativos mensais, representando uma queda de 10 milhões com relação ao ano anterior.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

PS Plus (Foto: Reprodução)

Os assinantes ativos mensais são referentes ao número total de contas únicas que jogaram ou usaram a PSN durante o último trimestre. Com isso, de 114 milhões acabou indo para 104 milhões. Mesmo com tudo, a Sony parece não estar muito preocupada com essa perda. Após a divulgação dos dados, o diretor financeiro Hiroki Totoki relacionou o isolamento social do ano passado ao aumento que tiveram no número de usuários ativos.

“Claro, 104 milhões não é um número forte, mas estamos olhando para isso como uma tendência de declínio? Nós não pensamos assim. Estamos tentando analisar diferentes elementos, mas não há tendências visíveis que possamos capturar. Talvez este mês ou no próximo mês teremos que continuar a assistir e fazer uma análise”, falou.

“Correndo o risco de repetição, posso dizer que no ano passado a demanda para ficar em casa foi tão significativa em retrospectiva, então em comparação com aquele período do ano passado como uma tendência, é claro [diminuiu]. [Mas] em comparação com o ano fiscal de 2019, há um aumento”, disse ainda. O que achou dos números?

Via: Valdecir Emboava/Meu PS
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Produtos recomendados

HD EXTERNO

Comprar

CONTROLES

Comprar

CONSOLES

Comprar

ACESSÓRIOS

Comprar