Publicidade
Confira detalhes

Por que God of War Ragnarok é como um jogo de xadrez, segundo desenvolvedor

“Cada peça tem seu próprio tema e seu próprio uso”
Gostou? Compartilhe!
God of War Ragnarok
God of War Ragnarok (Foto: Divulgação)
Publicidade

Em recente entrevista sobre os bastidores de God of War Ragnarok, sequência do título de 2018, o designer de combate Stephen Oyarijivbie explicou que a nova experiência é como um jogo de xadrez.

“Nossa filosofia de design para criar inimigos novos e memoráveis ​​é basicamente torná-los um quebra-cabeça de combate, semelhante ao xadrez e focar nas peças de xadrez. Cada peça tem seu próprio tema e seu próprio uso”, disse.

É interessante essa comparação do xadrez, devido aos novos movimentos e equipamentos disponíveis para Kratos. O tema ou o uso das peças de xadrez que Oyarijivbie descreve pode encorajá-lo a usar um certo tipo de escudo ou magia, por exemplo, enquanto o posicionamento do inimigo ou a IA podem favorecer movimentos específicos como o novo ataque de mergulho. 

Continua depois da Publicidade

Oyarijivbie menciona ainda “algumas maneiras diferentes de tornar um ataque muito legível para o jogador” como uma extensão dessa filosofia de design. Os anéis de luz que aparecem ao redor dos inimigos para indicar certos tipos de ataques, e que aparecem muito mais proeminentes no Ragnarok, são um exemplo chave. 

Um inimigo pode usar muitos ataques desbloqueáveis ​​que forçam você a permanecer móvel, por exemplo. Outro trecho da entrevista mostra um minichefe tipo jacaré com ataques AoE que forçam Kratos a manter distância e atacar de longe ou esperar por uma abertura. 

A variedade inimiga é essencial para essa abordagem, como afirma a artista sênior de efeitos visuais Sabra Goebel. “Você estará lutando contra tudo, desde pequenas criaturas até coisas que ocupam a tela inteira”, diz ela. Ansioso pelo jogo?

Via: Austin Wood/GamesRadar

CONTEÚDO RELACIONADO