Ucrânia pede que PlayStation e Xbox cortem o acesso a Rússia

Em meio ao conflito em andamento na Ucrânia, o vice-primeiro-ministro Mykhailo Fedorov pede ao PlayStation e Xbox que suspendam as contas russas.

Publicado em 03/03/2022 11:14
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os jogos são frequentemente usados como uma forma de escapismo. Com mundos imersivos e histórias robustas impulsionadas pela ação do jogador, é fácil se envolver em jogos como Elden Ring, Sifu e Horizon Forbidden West. No entanto, a situação na Ucrânia teve efeitos maciços e de longo alcance, e mesmo aqueles que esperam se distrair com seu hobby favorito não podem se desligar totalmente dos problemas globais.

De streamers sendo forçados a fugir de seus países de origem a desenvolvedores ucranianos colocando seus jogos em hiato indefinido, as implicações desse conflito tragicamente histórico impactaram uma indústria que muitos considerariam completamente irrelevante para a crise. Agora, o vice-primeiro-ministro da Ucrânia, Mykhailo Fedorov, pediu aos gigantes de jogos Xbox e PlayStation para apoiar o esforço de guerra do país.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em um tweet de 2 de março, Fedorov destaca a tragédia que se abateu sobre a Ucrânia e apela a todas as partes que simpatizam com sua causa. Ele então pede que o Xbox e o PlayStation ajudem a conter a agressão russa, banindo temporariamente contas russas e bielorrussas, suspendendo equipes de esports dessas regiões e cancelando eventos de esports programados para serem realizados na Rússia e territórios vizinhos.

Pode parecer um movimento estranho, mas, dada a recente doação do desenvolvedor do Cyberpunk 2077, a CD Projekt Red aos esforços de ajuda ucranianos, parece que a ajuda pode vir até dos lugares mais improváveis. PlayStation e Xbox ainda não emitiram uma resposta oficial sobre os pedidos de Fedorov e, embora muitas respostas no Twitter sejam a favor, alguns argumentam que esses esforços não serão muito bons, a menos que outras corporações de jogos como Valve, Nintendo e Ubisoft decretem medidas semelhantes.

Em última análise, pode parecer que o banimento temporário de contas russas do PlayStation e Xbox não teria muito impacto, mas, combinado com as ações de outras empresas internacionais, uma mensagem global de solidariedade com a Ucrânia e desprezo pelo governo russo fica claro.

A Electronic Arts removeu a Rússia de seus títulos da FIFA e da NHL, um diretor criativo do World of Tanks foi demitido por seus comentários pró-Rússia e a Apple suspendeu a venda de seus produtos na Rússia. Essas ações sugerem que mesmo as partes relativamente não afetadas podem agir como uma força para o bem durante essa conjuntura difícil. Clique aqui para conferir toda cobertura.

Via: Game Rant/Twitter
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Produtos recomendados

HD EXTERNO

Comprar

CONTROLES

Comprar

CONSOLES

Comprar

ACESSÓRIOS

Comprar

CADEIRA GAMER

Comprar

HEADSET

Comprar