O jogo de Atari que seria impublicável hoje

Certos jogos são provocativos e outros jamais deveriam ter sido criados e a Atari aprendeu uma lição.

Publicado em 6/9/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sempre existirão os jogos que irão atrair a atenção por diversos motivos, que podem ser por sua inovação, ao criador, continuação e também o seu teor mais adulto. E isso aconteceu no século passado com um jogo da Atari. No dia 14 de outubro de 1982, aconteceu uma manifestação com a presença de cerca de 300 pessoas, sendo elas de nativos americanos, mulheres e ativistas anti-pornografia.

Isso aconteceu em frente a uma feira em Nova York, onde essas pessoas protestaram contra o jogo Custer’s Revenge para o Atari 2600. O título era um dos três jogos que pertenciam a uma linha de títulos adultos da Atari chamada Mystique Presents Swedish Erotica. Só que Custer’s Revenge acabou chamando a atenção por trazer um pouco mais a sexualidade que eram racismo e estupro.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mas quais são os motivos do jogo ser tão odiado, ainda hoje?

Custer’s Revenge é praticamente odiado mundialmente, principalmente nos EUA, por diversos motivos, mas um deles é devido a ele ser baseado na história do país, onde seguimos um Soldado de Cavalaria dos EUA – não descrito -, usando apenas um chapéu e mais nada, onde seu objetivo é desviar de flechas para alcançar o lado direito da tela onde uma mulher nativa americana nua está amarrada a um poste. Quando finalmente o jogador a alcança, o soldado estupra a mulher.

Muitos até podem dizer que “compra quem quiser” e o “jogo é para adultos”. Sim, mas deve-se levar em conta muita coisa. Uma delas é que o título foi comercializado realmente para adultos, mas os varejistas na época o mantiveram na prateleira na seção infantil, ou seja, as crianças óbviamente iriam ve-lo exposto. E novamente, voltar ao tema dessa triste história dos EUA (brasileira também), onde o sempre homem branco estava com a razão de matar os índios e fazer o que quisessem com eles.

Felizmente o jogo foi retirado de circulação devido ao processo que a Atari recebeu, onde ela foi acusada de afrontar o povo estadunidense como um todo, e suas representações de estupro eram mais do que ofensivas as mulheres nativas americanas. Lógico que a produtora Mystique se defendeu afirmando que sua intenção era apenas entreter, e as mulheres do jogo retratadas “eram participantes VOLUNTÁRIAS dos atos sexuais mostrados”.

E esta é a história por trás de um dos jogos que não deveriam ter sido criados em nenhuma geração.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Produtos recomendados

HD EXTERNO

Comprar

CONTROLES

Comprar

CONSOLES

Comprar

ACESSÓRIOS

Comprar

CADEIRA GAMER

Comprar

HEADSET

Comprar