Japão: Chefe dá folga para funcionários jogarem videogame na sexta

Um patrão desses, bicho.

AVISO
Publicidade

Eis aqui algo que não se vê todo dia: um chefe dando folga aos funcionários em plena sexta-feira, e com o seguinte condicionante: jogar videogame. É o que aconteceu no Japão nesta semana, quando Masaki Hiyama,CEO da RV Mark-on, anunciou que seus funcionários poderiam faltar para jogar o novo game da franquia Monster Hunter.

De acordo com Masaki, o motivo da generosidade simplesmente se deve ao fato de que no país muita gente chega a faltar sempre que um jogo de Monster Hunter ao mercado.

Diante disso e de uma demanda considerável na empresa pedindo folga na sexta, o dia “MonHun” foi cravado, e que estiver na empresa pode faltar nessa sexta para mergulhar na aventura. “Como não seremos capazes de nos concentrar em nosso trabalho neste dia, faremos o MonHun.” Diz parte do comunicado.

Continua depois da publicidade

“Recebemos palavras de agradecimento e apreço dos funcionários por lhes dar este dia de folga.” comentou Masaki, que não foi bonzinho com todos, já que o agrado não está permitido para os executivos, que devem trabalhar normalmente no próximo dia 26.

Monster Hunter Rise é a sexta entrada principal da série Monster Hunter, e  foi anunciada durante uma apresentação especial Monster Hunter Direct no canal da Nintendo no  YouTube em setembro passado.

A Capcom tem grandes esperanças para Rise: em janeiro, ela disse aos acionistas que espera gerar quase 20% a mais de receita operacional neste ano fiscal, em parte graças a um início “promissor” nas encomendas do jogo.

Embora o sucesso da série tenha sido principalmente no Japão, sua popularidade no oeste continuou a crescer ao longo dos anos. O lançamento de Monster Hunter World em 2018 para PS4 , Xbox One e PC fez com que o jogo se tornasse o primeiro na história da Capcom a vender 15 milhões de cópias em todo o mundo.

Publicidade
© 2021 Observatório de Games | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade