Pesado: Árabes investem mais de R$16 bi em estúdios de games

Mohammed bin Salman
Publicidade

O PIF (Fundo de Investimento Público) da Arábia Saudita, acaba de investir bilhões em ações, o que até aqui não seria novidade, se isto não invadisse um novo terreno. Isto porque o grupo investiu mais de R$16 bi nas principais editoras de games dos Estados Unidos: Activision, Electronic Arts e Take-Two.

O fundo é dirigido pelo príncipe Mohammed bin Salman, que falou em diversas ocasiões sobre sua paixão por jogos, principalmente por Call of Duty, da Activision.

No final de 2020, a PIF comprou ações da Activision no valor de quase US$ 1,4 bilhão, ações da EA no valor de US$ 1,1 bilhão e ações da Take-Two no valor de US$ 826 milhões, segundo a Al Jazeera. O PIF pode ser uma base para o príncipe conseguir tornar a economia do país menos dependente dos rendimentos do petróleo.

Continua depois da publicidade

Segundo o site, o objetivo da PIF é ser “uma potência de investimento global e o investidor de maior impacto do mundo, permitindo a criação de novos setores e oportunidades que moldarão a futura economia global, ao mesmo tempo em que impulsionam a transformação econômica da Arábia Saudita”.

Polêmica

Esses investimentos da PIF nas empresas por trás de Call of Duty, FIFA e Grand Theft Auto, podem levantar preocupações. Isso é por causa das histórias de abusos dos direitos humanos na Arábia Saudita e o fato de que o príncipe foi acusado de ordenar o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.

Publicidade
© 2021 Observatório de Games | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade