Stadia
Stadia (Foto: Divulgação)

A notícia de que o Google Stadia resolveu fechar seus estúdios pegou todo mundo de surpresa, até mesmo os funcionários, que tinham recebido elogios uma semana antes.

Como já é sabido desde então, o Google não vai mais desenvolver jogos originais. E embora a empresa já tenha colocado suas justificativas em cima de custo benefício, sua uma informação que pode indicar que essa decisão pode ter sido influenciada pela aquisição da Bethesda, feita pela Microsoft.

No dia 4 de fevereiro, durante chamada virtual, Harisson deu o exemplo da aquisição recente da Microsoft, que investiu 7.5 milhões de dólares na ZeniMax, para comprar a Bethesda Game Studios. Em suma, a Microsoft investiu caro na compra de estúdios, para não ser forçada a criar tudo do zero.

Segundo as informações obtidas pelo Kotaku, que avançou na decisão de encerrar os estúdios, os funcionários que aceitaram comentar a situação, falaram em mudança completa na postura e de influências externas. Isso revelou que dá muita despesa construir um bom portfólio. Já as fontes que preferiram manter o anonimato, alegaram que Phil Harrison, gestor do Stadia, elogiou os esforços feitos pelos estúdios, principalmente na pandemia. Porém, na semana seguinte, informou que os estúdios seriam encerrados, e uma das principais razões é o custo que gera para desenvolver jogos de qualidade.

“Criar do zero jogos da melhor qualidade demora imensos anos e um investimento significativo e os custos estão a crescer exponencialmente”, falou Harrison em email enviado aos funcionários.