Facebook planeja mudar de nome

Sim, não é vírus e o motivo é mais profundo que muitos imaginam

Publicado em 20/10/2021 16:08
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Facebook está planejando mudar o nome da empresa. Um nome que reflete que não é apenas uma empresa de mídia social, mas que está construindo coisas grandiosas como o “metaverso” e Ray-Bans equipados com câmeras legais. O novo nome será apenas sobre a empresa de trilhões de dólares chamada Facebook. A plataforma de mídia social homônima – que supostamente começou como um site no estilo ‘quente ou não’ para classificar mulheres e se transformou em uma paisagem infernal tóxica duas décadas depois – continuará a se chamar Facebook. A empresa ainda a ser renomeada supervisionará o Facebook como apenas mais um produto, como Instagram, WhatsApp e Oculus.

Motivo da mudança

Superficialmente, isso parece ser um movimento para agradar aos investidores que se sentirão mais confiantes em colocar seu dinheiro em uma empresa que não está associada a uma tonelada de escândalos, investigações e processos judiciais. A imagem da marca da empresa está provavelmente em um ponto mais baixo no momento. Além disso, o App Tracking Transparency da Apple prejudicou seu negócio de anúncios um pouco antes de sua declaração de lucros.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Outros motivos são devido aos legisladores intensificaram seu escrutínio em hacks de crescimento questionáveis ​​da empresa, o alvoroço estourando na esteira do vazamento de uma pesquisa interna contundente, mostrando que a empresa sempre priorizou os lucros em vez do bem-estar dos usuários, e graças à extensa cobertura da mídia, a imagem também ficou irreparavelmente manchada aos olhos dos usuários devido a todo esse alvoroço. A solução para tudo isso? Mude o nome.

A criação de uma empresa-mãe com um nome diferente dará aos investidores um pouco de tranquilidade. Com a má reputação do Facebook agora se tornando propriedade exclusiva de uma única plataforma, a empresa-mãe pode agora desviar a atenção dos investidores e criadores para outros produtos, como o metaverso enigmático. Mas o jogo real vai se desenrolar nos próximos anos ou décadas. E isso vai acontecer sorrateiramente. O jogo longo é permitir que a matriz “primitiva” ocupe o centro do palco. Ou, temporariamente jogue a plataforma de mídia social do Facebook debaixo do ônibus e deixe-a assim até que o calor de todos os seus escândalos vá embora.

O que a mudança trará de impacto?

Isso irá limpar o WhatsApp e o Instagram da má publicidade que recebem quando são rotulados como plataformas de propriedade do Facebook. Pessoas que antes ficavam chocadas com a ideia do ‘metaverso do Facebook’ ficarão menos preocupadas em ingressar em uma internet ou jogar títulos games movida a RA sem nenhum link visível do Facebook.

Com o tempo, a imagem degradada por questões como vazamento de dados, discurso de ódio, aplicação distorcida de políticas, servindo como um meio para espalhar desinformação sobre vacinas, chamadas de genocídio, insurreições violentas e intromissão eleitoral, tudo voltará para a memória do passado. Ou seja, supondo que nenhum novo escândalo apareça no horizonte.

Mais uma vez, o objetivo é acalmar os investidores e garantir que outros desenvolvimentos não tenham uma parada brusca, em vez de garantir aos usuários que irá consertar as coisas no futuro. Sob o pretexto de uma reforma de imagem, é uma tentativa desesperada de desviar os milhões de usuários viciados em serviços de propriedade do Facebook. A mudança planejada do Facebook não é uma estratégia nova, nem está sendo implementada pela primeira vez.

Exemplos de empresas que já fizeram isso

Quando a Big Tobacco caiu de sua posição, a Philip Morriss – uma das maiores marcas de tabaco do mundo – mudou o nome da empresa controladora para Altria Group. À medida que o estigma de alimentos “fritos” não saudáveis ​​começou a se tornar uma dor de cabeça de marketing para Kentucky Fried Chicken, o nome KFC foi oficialmente adotado em 1991.

Quando a percepção dos donuts como um alimento não saudável ameaçou o valor da marca Dunkin Donuts, à medida que a rede começou a se envolver com itens mais saudáveis ​​no menu, foi rebatizado apenas para Dunkin. O Facebook quer fazer algo semelhante, adotando um nome que seja virtualmente livre de quaisquer pecados ou escândalos. Uma nova empresa-mãe que nutrirá todos os outros produtos e projetos que, de outra forma, seriam prejudicados devido ao link visível no Facebook.

Se os usuários esquecem tão rapidamente quanto o Facebook quer, ainda está para ser visto.

Via: Screen Rant/Nadeem Sarwar
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Produtos recomendados

HD EXTERNO

Comprar

CONTROLES

Comprar

CONSOLES

Comprar

ACESSÓRIOS

Comprar

CADEIRA GAMER

Comprar

HEADSET

Comprar