Publicidade
Deu bug

Twitter pede que funcionários demitidos “erroneamente” retornem ao trabalho

O Twitter liderado por Elon Musk está revertendo várias demissões que fez na semana passada, chamando-as de “erros”.
Gostou? Compartilhe!
Demissoes Twitter
(Imagem: Divulgação/Observatório de Games)
Publicidade

Depois que o Twitter demitiu cerca de metade de seus funcionários na sexta-feira após a aquisição de US$ 44 bilhões de Elon Musk, a empresa agora está entrando em contato com dezenas de funcionários que perderam seus empregos e pedindo que retornem, conforme publicado pelo site Bloomberg News no domingo (6).

Alguns dos que estão sendo solicitados a retornar foram demitidos por “engano”. Outros foram demitidos antes que a administração percebesse que seu trabalho e experiência podem ser necessários para construir os novos recursos que Elon Musk prevê, disse o artigo citando pessoas familiarizadas com os movimentos.

O Twitter recentemente demitiu 50% de seus funcionários, incluindo pessoas da equipe de confiança e segurança, disse o chefe de segurança e integridade da empresa, Yoel Roth, em um tweet no início desta semana. Tweets de funcionários da empresa de mídia social disseram que equipes responsáveis ​​por comunicações, curadoria de conteúdo, direitos humanos e ética de aprendizado de máquina estavam entre as que foram eliminadas, assim como algumas equipes de produtos e engenharia.

Continua depois da Publicidade

No sábado (5), o Twitter atualizou seu aplicativo na App Store da Apple para começar a cobrar US$ 8 por marcas de verificação azul, na primeira grande revisão de Elon Musk da plataforma de mídia social. Sobre as demissões feitas erroneamente e o retorno de pessoas cruciais a empresa, o Twitter não deu nenhuma resposta ao site.

Via: Bloomberg News/NDTV/Reuters

CONTEÚDO RELACIONADO