Chefe da Xbox, Phil Spencer, junta-se ao Playstation e Bandai contra a violência nos EUA

A declaração aconteceu após o assassinato de 8 pessoas nos EUA no dia 17 de março.

Publicado em 18/3/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A onda de violência contra as mulheres é algo lamentável. Enquanto o mês de março serve para esta conscientização, parece que de nada os movimentos tem adiantado. Ontem, 17 de março, mais um caso sem justificativa aconteceu nos EUA: o assassinato de 8 pessoas, sendo 6 mulheres de ascendência asiática, um crime sem sentido e odioso que imediatamente resultou em um impulso para a ação.

O caso aconteceu em Atlanta, Geórgia e tem movimentado várias empresas, como a Playstation e a Bandai que já se manifestaram contra o ocorrido. O mais interessante do comunicado destas empresas, foram elas não temerem ter uma repercussão negativa no país onde seus produtos mais vendem.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após o comunicado das produtoras, Phil Spencer, chefe da Xbox, também se manifestou em seu twitter. O executivo escreveu: “O ódio não tem lar no Xbox. A equipe está chocada com a violência e o racismo contra as comunidades asiáticas. Para todos os jogadores e colegas asiáticos, quero que saibam que os vemos, os ouvimos e faremos e devemos fazer mais juntos para #StopAsianHate.”

Os Estados Unidos têm uma longa história de maus-tratos às comunidades asiáticas. Os crimes de ódio contra asiático-americanas e das ilhas do Pacífico não são novidade, mas aumentaram a um ritmo alarmante no ano passado.

Com um aumento de mais de 1900% de casos nos Estados Unidos desde o início das ordens de quarentena devido ao COVID-19, já passou da hora das pessoas começarem a se manifestar contra a violência.

Via: Twitter

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio