Publicidade
Saiba mais

Xbox não existiria se não fosse o vício de Bill Gates em um jogo clássico do Windows

Este jogo que existe desde os primórdios do Windows é responsável pela existência de um dos maiores consoles do mundo.
Gostou? Compartilhe!
Bill Gates
(Imagem: Bill Gates)
Publicidade

O vício de Bill Gates em Minesweeper (Campo Minado no Brasil) nos anos 90 ajudou a convencer a Microsoft a lançar videogames e acabou levando à criação do Xbox, revelou um relatório recente. Embora a Microsoft fosse originalmente uma empresa de tecnologia que criava sistemas operacionais para computadores, agora é um ator importante na indústria de jogos graças à sua divisão Xbox.

A primeira experiência de jogo para muitos usuários de computador foi com Minesweeper e Solitaire, dois jogos incluídos no sistema operacional Windows. Esses jogos tinham um valor de repetição quase infinito, sendo bastante fáceis de jogar, mas com o objetivo final de vencer o jogo e bater sua pontuação máxima.

A Microsoft foi a única empresa a enviar jogos com seu sistema operacional, principalmente para servir como uma forma de os consumidores aprenderem a usar um mouse em uma era dominada por interfaces de teclado. Para ajudá-los a diferenciar um clique esquerdo de um direito, o Minesweeper incluiu um recurso que permitia aos jogadores sinalizar uma mina com o clique direito, enquanto eles tinham que clicar no botão esquerdo para revelar um local vazio – ou destruir uma mina e perder o jogo.

Continua depois da Publicidade

Se Minesweeper e Solitaire agora são itens básicos nos jogos para PC, sua existência e a futura criação do Xbox foram causadas pelo vício de Bill Gates em Minesweeper quando o jogo ainda era um projeto interno. Em seu livro sobre a história do Minesweeper, Kyle Orland revelou as origens deste jogo e como ele moldou o futuro dos jogos na Microsoft.

O Minesweeper fez tanto sucesso nos escritórios da Microsoft que provou que os videogames eram um valor agregado para seu sistema operacional, numa época em que os consumidores preferiam o macOS mais barato.

Quando foi lançado na rede interna da Microsoft em 1990, o Minesweeper tornou-se amplamente popular entre os funcionários. O Campo Minado, como chamamos por aqui, atraiu especialmente jogadores que gostavam de matemática e lógica, pois colocava suas habilidades à prova e exigia que agissem rápido se quisessem bater o recorde atual. O jogador mais notável foi Bill Gates, o co-fundador da empresa, que passou horas tentando bater o recorde de jogo.

Solitaire também teve um grande impacto na Microsoft ao provar que seus clientes estavam interessados em videogames. O Solitaire foi lançado há 30 anos, como um software pré-instalado no Windows 3.0. Rapidamente se tornou um sucesso, com milhões de jogadores tentando vencer o jogo para ver as cartas em cascata inundando a tela.

De acordo com o ex-diretor de design de jogos casuais da Microsoft, Kevin Lambert, os usuários do Windows passavam mais tempo no Solitaire do que em quase todos os outros softwares da Microsoft, já que o jogo era mais popular do que aplicativos como Word e Excel.

O sucesso de Solitaire e Campo Minado ensinou à Microsoft que seus clientes tinham apetite por jogos e que eles poderiam ajudar a tornar o Windows mais atraente. Trinta anos depois, a Microsoft entendeu essa lição, pois a empresa agora é um ator importante na indústria de jogos, com o Xbox sendo um dos consoles mais populares do mundo.

Via: Game Rant/Ars Technica

CONTEÚDO RELACIONADO