Xbox Game Pass quase foi uma ‘Blockbuster’

A Microsoft revelou que Xbox Game Pass foi inicialmente imaginado como um serviço de aluguel, ao contrário do serviço de streaming que é hoje.

Publicado em 16/11/2021 13:20
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Xbox Game Pass é uma das melhores ofertas em jogos atualmente, já que novos jogos são trocados mensalmente para que os jogadores os joguem de acordo com sua vontade. No entanto, o Xbox Game Pass poderia ter uma aparência muito diferente do que é atualmente, originalmente sendo concebido como um serviço de aluguel de videogame, como acontecia antigamente nas locadoras no melhor estilo Blockbuster.

O início da era do Xbox One foi um sinal da direção em que a Microsoft queria levar a marca Xbox. A Microsoft viu um futuro digital quando lançou esse console, tornando o Xbox One sempre online e usando jogos impossíveis de jogar, e por sua vez , recebeu reação de gamers e críticos. A partir de então, a Microsoft teve que escalar seu caminho para sair do buraco que havia criado, mas nunca abandonou totalmente sua visão original para o Xbox, expandindo-o de apenas um console de videogame para um serviço completo de jogos digitais. O Xbox Game Pass é um produto desses testes, permitindo aos usuários jogar convenientemente uma variedade de jogos em qualquer lugar, sem a necessidade de aluguel ou serviço de correio.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Arches

Em uma grande entrevista com a GQ britânica, a Microsoft lançou alguma luz sobre as origens do Xbox Game Pass e a forma diferente que quase poderia ter assumido. Sarah Bonds, chefe de ecossistemas de jogos do Xbox, conversou com o Sam White sobre o Xbox Game Pass, revelando que os conceitos iniciais do serviço remontam a 2013. Seu codinome de desenvolvimento era Arches, e foi originalmente concebido como um videogame para aluguel antes de mudar para um serviço de streaming baseado em assinatura, como um “Netflix para videogames“, para ficar mais fácil para as novas gerações que não conheceram a Blockbuster.

Esta decisão também foi em parte para onde a receita do videogame vem com o tempo, explica Bond, “Algo como 75 por cento da receita de um jogo costumava ser feita nos primeiros dois meses de lançamento. Hoje em dia ela se espalha por dois anos.” O Xbox Game Pass foi uma aposta pela qual muitos editores não se interessaram a princípio. Bond descreve o processo de lançar o serviço em toda a indústria, permitindo que o Xbox colocasse seus novos lançamentos no Game Pass e sendo abatido.

No entanto, muitos editores permitiram que o Xbox usasse seus jogos mais antigos, onde o risco não era tão alto, e depois que o envolvimento do jogador excedeu em muito as expectativas, a Microsoft estava pronta para arriscar um jogo original no serviço. Aquele jogo era Sea of ​​Thieves com Bond explicando: “Aqui estava o Xbox dando [aos jogadores] seu produto mais recente e mais valioso, bem como seu catálogo existente, tudo a partir de £ 7,99 por mês.”

E o resto é história: o Xbox Game Pass tem algo entre 25 e 30 milhões de assinantes, com o número crescendo a cada dia, e os jogadores de outros consoles desejando que a Sony e a Nintendo ofereçam serviços semelhantes. De certa forma, o Xbox Game Pass ainda é um serviço de aluguel, já que os jogadores nunca possuem nenhum dos jogos que baixam, simplesmente não há data de devolução e os jogadores podem comprar a maioria dos jogos com desconto, se desejarem.

Se o Xbox Game Pass fosse mantido como um serviço completo de aluguel, provavelmente não seria o grande sucesso que é visto hoje.

Via: Game Rant/GQ
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Produtos recomendados

HD EXTERNO

Comprar

CONTROLES

Comprar

CONSOLES

Comprar

ACESSÓRIOS

Comprar

CADEIRA GAMER

Comprar

HEADSET

Comprar