Desenvolvedora de World of Tanks encerra atividades na Rússia e Bielorrússia

Em meio ao conflito militar em andamento, a Wargaming, está tomando uma grande decisão de encerrar as operações na Rússia e na Bielorrússia.

World of Tanks
Publicidade

O conflito militar em curso entre a Rússia e a Ucrânia provocou uma grande mudança na indústria de jogos entre os países do Leste Europeu. Cortar laços e encerrar operações na Rússia tem sido uma das respostas mais comuns dadas pelas empresas de games, sendo a mais recente a tomar tal decisão, foi a Wargaming.

A desenvolvedora por trás do popular MMO World of Tanks e seus spin-offs anunciou recentemente sua decisão de deixar a Rússia e a Bielorrússia. A empresa foi fundada em 1998 em Minsk, Bielorrússia e embora tenha transferido sua sede para Chipre em 2011, ainda manteve seu estúdio original e maior em Minsk até o anúncio. A Wargaming também possuía uma filial em Moscou, na Rússia, que foi criada em 2017 após sua intenção de desenvolver mais spin-offs do World of Tanks para dispositivos móveis.

No Twitter, a Wargaming postou uma declaração que descreve sua decisão. A empresa citou uma revisão estratégica de suas operações comerciais que foi realizada nas últimas semanas como o que motivou a decisão. Portanto, em 31 de março, o desenvolvedor do World of Tanks não opera mais nenhum negócio na Rússia e na Bielorrússia e, desde então, deixou os dois países.

Continua depois da publicidade

Como parte da decisão, a Wargaming transferiu seus negócios da Rússia e na Bielorrússia para a administração local do Lesta Studio, o que significa que seus jogos continuarão disponíveis para jogadores em ambos os países. A empresa com sede em São Petersburgo fazia parte da Wargaming desde 2011 e era responsável por jogos como World of Warships.

Com este último desenvolvimento, no entanto, foi confirmado que o Lesta Studio não é mais afiliado à Wargaming. A Wargaming também disse que iniciou o processo de fechamento de seu estúdio em Minsk, na Bielorrússia. Embora seja fácil presumir que os fechamentos resultarão em vantagem financeira para a Wargaming, a empresa foi rápida em apontar que espera sofrer perdas substanciais como resultado direto dessa decisão.

Isso parece bem fundamentado, especialmente porque o World of Tanks é muito popular na Rússia e na Bielorrússia. Além disso, a Wargaming também pretende fornecer indenização e suporte aos seus funcionários afetados pela mudança. Embora não expressa explicitamente, a decisão prova ainda mais a posição da Wargaming em relação à guerra Rússia-Ucrânia.

Anteriormente, a empresa fez uma grande doação à Cruz Vermelha Ucraniana em março. Na mesma semana, a Wargaming também demitiu o diretor criativo do World of Tanks por causa de seus comentários pró-guerra nas mídias sociais.

World of Tanks já está disponível para PC, PS4, Switch e Xbox One.

Via: Game Rant/Twitter

Publicidade
© 2022 Observatório de Games | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade