Quem disse que denunciar os abusos não funciona? A Activision Blizzard provou que sim

Caso de abusos ocorridos na Blizzard não são novidades e nomes como Terry Crews tem denunciado ano após ano esta cultura tóxica.

Publicado em 03/08/2021 12:07
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Caiu! O presidente da Activision Blizzard, J. Allen Brack, não faz mais parte da empresa. O comunicado sobre o seu desligamento aconteceu hoje (3), no twitter da empresa. E isto é algo que faz com que muitas pessoas comecem a rever os seus conceitos que denúnciar os casos de abuso ocorridos dentro das empresas não acontecem e que nada irá acontecer contra os culpados.

Não que Allen seja um deles, mas após o comunicado divulgado para a imprensa dizendo que isso tudo foi distorcido e não bate com a realidade, os funcionários da empresa não aguentaram mais essa e fizeram uma greve. Bem, algo tinha que ser feito e foi. Isto mostra que o mercado em geral, ou melhor, a sociedade ainda é tóxica em muitos sentidos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mulheres em mesmo cargos que homens não ganham os mesmos salários. Estas mesmas quando viajam a trabalho com seus “companheiros” de empresa, acabam sofrendo abusos e esta mesma sociedade afirma que “viajou por que?”, “sabia que isso iria acontecer”. Se possui um destes pensamentos, é hora de rever os seus conceitos. Por que homens podem viajar com homens e nada disso ocorre?

E quem disse que não? Como mostrado em um artigo do El Pais, “Homens e meninos também sofrem abuso sexual. Eles estão aprendendo a pedir ajuda“. E este não é o único caso. Celebridades como Terry Crews falou sobre os abusos que o pai fazia contra sua mãe e a que ele mesmo sofreu, em uma declaração que chocou o mundo, pois até então, isso não acontecia com homens.

Além de mulheres e homens, os LGBTI+ também estão levando a público todo este comportamento que o mundo joga contra eles. Esta “cultura” tóxica só tem mostrado o quanto a humanidade aceitou de bom tom durante séculos atitudes de violência contra a mulher e meninos que não podem chorar e só brincar com brinquedos voltados para eles.

E isso ficou muito forte com o universo dos jogos, com personagens masculinos com corpos impossíveis de existirem, mas com uma imposição implicita para este público masculino, que este é o conceito do homem ideal. O mesmo com as mulheres. Os ninjas vistos em Mortal Kombat vestem roupas até a cabeça, enquanto as mulheres se apresentam com vestimentas minúsculas.

Assim como tantos outros jogos. Além disso, as frases de “videogame é coisa de menino”, mesmo no século XXI ainda parece ser uma regra, onde em matérias sobre mulheres exercendo cargos de importância em empresas do setor, são questionadas se sabem o que estão fazendo. Também acontece no eSports onde pouco é divulgado sobre os campeonatos femininos e quando uma das meninas fará parte de algum dos times, ganha um destaque minúsculo ou apenas que está completando o quadro.

Felizmente isso tudo está mudando. Todo o mercado tem mudado e muitos homens tem ficado desconfortáveis com essas situações. E o melhor de tudo isso, é que está acontecendo agora. O universo gamer tem muito a mostrar com exemplos, pois várias gerações jogam todos os estilos de títulos diariamente e mostrar o quanto esta toxidade não é aceita, é a melhor maneira dos jovens aprenderem que dizer não ao que é errado, não é motivo de sofrer bullying na escola ou no seu trabalho.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Produtos recomendados

HD EXTERNO

Comprar

CONTROLES

Comprar

CONSOLES

Comprar

ACESSÓRIOS

Comprar

CADEIRA GAMER

Comprar

HEADSET

Comprar